- Blog Rodosol - https://www.rodosol.com.br/blog -

Programa ambiental da RodoSol contribui com ensino e pesquisas de estudantes do Ifes

 

A RodoSol, por meio do Programa É o Bicho, está em parceria com o Instituto Federal do Espírito Santo repassando material de estudo para o Museu de Zoologia do Caparaó, em Alegre. A concessionária, que atua constantemente na preservação da fauna, colabora com desenvolvimento de projetos e pesquisas no estado.  

O museu fica dentro do Campus de Alegre e foi criado com intuito de promover a educação ambiental para os alunos e para a comunidade. A RodoSol reconhece a importância do projeto e realiza repasses de carcaças de animais silvestres, que são usadas para estudos acadêmicos, científicos e de conscientização ambiental.  

A concessionária realiza o monitoramento da fauna silvestre que habita no entorno da rodovia e atua, há muitos anos, na proteção das espécies. Lamentavelmente, alguns animais morrem atropelados, no entanto, suas carcaças ainda são aproveitadas, dando suporte a diferentes trabalhos acadêmicos, sendo usualmente destinadas às instituições de ensino.  

De acordo com o professor responsável pelo museu, Claudio Barberini Camargo Filho, todo o material repassado geram resultados positivos para aos cursos de Ciências Biológicas e Engenharia de Aquicultura, pois funciona como laboratório para os alunos. “A parceria com a RodoSol é essencial para mantermos o museu funcionando, pois somos abastecidos de conhecimento e experiências.  A morte dos animais é uma fatalidade e fazemos de tudo para que isso não aconteça, mas, quando acontece, no caso da Concessão Rodovia do Sol as carcaças são aproveitadas para realizar muitos estudos”, diz.  

Claudio enfatiza que o museu não realiza exposição de animais e que todas as carcaças repassadas pela RodoSol viram ciência. “Realizamos taxidermia (empalhamento), trabalhos científicos e mostramos para a sociedade a importância de preservarmos a natureza e garantir a sobrevivência dos bichos”, conta.  

Para Franciane Almeida, responsável pelo programa ambiental da RodoSol, esta é uma oportunidade de alcançar pessoas de diversas esferas através da educação ambiental realizada pelos monitores do museu e também, uma forma de destinar adequadamente as carcaças provenientes de uma situação tão triste que é o atropelamento. “Com a utilização desse material no meio acadêmico – científico, a RodoSol contribui para o desenvolvimento de diversas pesquisas, que proporcionam aos estudantes uma importante experiência durante sua formação, gerando ciência através das informações adquiridas sobre as espécies estudadas. Além de agir como uma importante ferramenta na sensibilização da sociedade quanto ao atropelamento de animais e da importância de respeitar os limites de velocidades, diminuindo assim os riscos de atropelar um animal e causar acidentes”, diz.

A RodoSol conta com inspetores de tráfego que, além de realizarem o monitoramento da via e atendimentos emergenciais à usuários, também trabalham em prol do meio ambiente. Quando eles se deparam com algum animal silvestre debilitado ou em situação de risco de atropelamento, ele o recolhe e o leva para o laboratório de fauna, situado na rodovia, onde é identificado e avaliado. Dependendo de cada situação, passa a receber os cuidados necessários, que vão desde o encaminhamento para atendimento veterinário, até a soltura no ambiente de origem para os casos de reintrodução. Já os animais que são encontrados mortos, eles são recolhidos, identificados e armazenados adequadamente em freezer, e posteriormente, encaminhados às instituições de ensino parceiras do Programa É o Bicho.

 

 

Entenda o programa É o Bicho 

O É o Bicho é um programa de Proteção e Monitoramento de Animais Silvestres, executado em parceira com a OSCIP Sociedade Sinhá Laurinha, que tem o objetivo de proteger e monitorar a fauna silvestre existente no entorno da Rodovia do Sol. Ele possui quatro subprogramas: o monitoramento de fauna silvestre morta por atropelamento, o resgate de fauna debilitada na Rodovia do Sol, a educação e comunicação ambiental e o monitoramento dos sistemas de comunicação destinados à passagem de fauna (faunodutos).

 Esse Programa existe desde 2000, quando foi criado pela Concessionária Rodovia do Sol para atender às necessidades ambientais da região. Pioneira na execução do projeto, a RodoSol trabalha constantemente  da fauna e flora do entorno da Rodovia, além de realizar ações de sensibilização ambiental com os usuários do Sistema.  

Saiba mais: https://www.rodosol.com.br/socioambiental/meio-ambiente/e-o-bicho [4]