Neste sábado (26), a Terceira Ponte será parcialmente interditada para realização da Corrida das Luzes. A interdição acontecerá no sentido norte (Vila Velha x Vitória), a partir das 20h30 e a previsão é que o trânsito volte ao normal às 22h30.

Os corredores passarão pela Terceira Ponte apenas pela pista de baixa (direita). Enquanto isso, a pista de alta estará livre para passagem de veículos. O sentido sul (Vitória x Vila Velha) não será interditado.

A RodoSol, em parceria com a organização do evento, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, dará todo o suporte necessário para garantir a segurança dos atletas e também dos usuários durante a travessia da Terceira Ponte. Além do apoio com sinalização, a concessionária vai permanecer com o serviço de guincho para remoção de veículos, ambulância e equipe de resgate para casos de emergências, além de monitorar toda a ponte por meio de câmeras do Centro de Controle Operacional (CCO).

A Corrida das Luzes é o maior evento de corrida noturna do Espírito Santo e espera a participação de aproximadamente 2,6 mil atletas. A largada será no Parque da Prainha, em Vila Velha e passará pela Terceira Ponte com destino à Praça Parque João Beleza, em Vitória.

Aos motoristas que passarão no momento da prova, pedimos que respeitem o limite de velocidade da via. Orientamos aos atletas para que não joguem lixo na via durante a prova. As garrafas de água e copos plásticos são facilmente levados pelo vento e caem na Baía de Vitória, poluindo o mar.

Compartilhe: Permalink:

Chegou a época de chuva e calor, clima ideal para proliferação do Aedes aegypti. Para evitar o aparecimento dos mosquitos e consequente transmissão de doenças, os funcionários da Concessionária Rodovia do Sol fazem vistorias semanais na empresa e eliminam todos os possíveis focos. É o segundo ano consecutivo que a RodoSol se mobiliza por esta causa.

Todas as segundas-feiras, um grupo de funcionários inspecionam todas as áreas da empresa para garantir que não existam focos para reprodução do mosquito.  Caso encontrem, os focos são eliminados e a empresa toma medidas para que não apareçam novamente.

De acordo com o diretor presidente da RodoSol, Geraldo Dadalto, a empresa está repetindo a ação devido aos  resultados positivos obtidos na primeira vez. “No começo do ano, fizemos esta força tarefa e tivemos um grande envolvimento dos funcionários e um efeito positivo em relação à quantidade de insetos. Eliminamos os focos e percebemos que os mosquitos diminuíram muito”.

As vistorias, além de eliminar focos, promovem conscientização entre os funcionários. “Sabemos o quanto é importante cuidar do local onde estamos, por isso, fazemos as vistorias na empresa e, depois, levamos o aprendizado para nossas casas. Se cada um fizer a sua parte, temos grande resultado neste combate ao Aedes”, é o que conta o funcionário Fabrício Martins.

A empresa já tomou algumas medidas para ajudar na prevenção, como construção de tapagens e calhas para escoamento da água, campanhas de conscientização e descarte de lixos, citronelas em alguns ambientes e constante manutenção nos locais propícios ao acúmulo de água.

Compartilhe: Permalink:

Para garantir a segurança dos que trafegam pela Terceira Ponte, a equipe de manutenção realizará a revitalização da sinalização horizontal da via. O serviço será realizado nesta segunda-feira (14), a partir das 07h00, no sentido norte.

Uma equipe realizará a pintura das faixas que ficam na subida da ponte, sentido Vitória x Vila Velha. As vias serão interditadas de acordo com a realização do serviço, ou seja, uma pista ficará interrompida enquanto duas estão liberadas para veículos. O sentido sul, Vila Velha x Vitória, não será interrompido.

A RodoSol pede que os usuários redobrem a atenção ao passar pelo local e respeitem as sinalizações do local.

Compartilhe: Permalink:

A Avenida Carioca, que fica logo após a descida da Terceira Ponte, no município de Vila Velha, será interditada neste sábado, a partir das 22h00. O trânsito da ponte não será alterado, porém os motoristas terão que pegar caminhos alternativos para chegarem ao município.

A interdição acontecerá apenas no sentido sul e a previsão para liberação é na segunda-feira (14), pela manhã. O bloqueio da via é para realização de uma obra da Prefeitura Municipal de Vila Velha.

O bloqueio será feito próximo ao acesso à Praia da Costa e a alça da Terceira Ponte. Com isso, quem precisa seguir para Coqueiral de Itaparica, Terra Vermelha e Guarapari deverá entrar na Rua Inácio Higino, acessar a Rua Henrique Moscoso e, em seguida, entrar na Avenida Luciano das Neves. Todo o percurso estará sinalizado com faixas orientando os motoristas sobre o caminho provisório durante a realização das obras.

De acordo com a PMVV, a interdição na Avenida Carioca será necessária para instalação de duas tubulações, que serão responsáveis pela ligação da estação de bombeamento do bairro Sítio Batalha ao Canal Bigossi. Os tubos serão assentados a dois metros de profundidade, abaixo da capa asfáltica. Para realizar o serviço, a Secretaria de Drenagem do município irá reunir no local maquinários como escavadeira, compactador e uma equipe de operários durante os dias de interdição.

Abaixo está o mapa com orientações de desvio:

Desvio Av Carioca

Compartilhe: Permalink:

A Associação Renascer participou da Campanha Troco Pedágio e recebeu mais de R$8 mil reais nesta terça-feira (07). A campanha é uma parceria da Concessionária Rodovia do Sol com todos os usuários do Sistema.

Para Geraldo Dadalto, Diretor Presidente da RosoSol, “a campanha é uma forma de contribuir com as instituições, envolver funcionários e fazer com que todos os usuários façam parte disso. Somos apenas meio para isso acontecer, agradecemos a todos aqueles que sabem o valor dessa ação e fizeram as doações”.

Geziane Rasseli é Assistente Social da associação e diz que a doação arrecadada será utilizada para melhoramentos no local. “Estamos passando por um período difícil no qual as doações diminuíram e a procura por atendimento aumentou. Trabalhamos com famílias carentes e este dinheiro será muito útil, tanto para investimentos quanto para os programas internos, como cursos e terapia ocupacional”.

As doações são feitas nas caixas de arrecadação, que ficam nas cabines de cobrança do pedágio. Aqueles que desejam, colocam suas moedas nas caixas e contribuem com a instituição participante. A Renascer participou por 90 dias e arrecadou R$8.168,25.

Atualmente, quem participa da campanha Troco Pedágio é o Hospital Evangélico, por meio da Associação Evangélica Beneficente Espírito Santense (Aebes).

p1090481

Saiba como participar

Cada entidade, após análise e aprovação da documentação necessária para cadastro, tem o direito de participar da campanha por 90 dias. Para isso, a entidade deve comprovar a realização de atividades sem fins lucrativos e estar inscrita nos órgãos competentes e em situação regular. É necessário também apresentar a cópia do estatuto social com alterações e CNPJ, relatório apresentando a instituição e os responsáveis, público-alvo, objetivo de utilização do valor arrecadado e a certidão negativa de débitos – INSS, FGTS e Receita Federal.

As solicitações de inscrição podem ser encaminhadas pelos seguintes meios:

Fax: 3334 – 7801 / 3334 – 7851

E-mail: relacionamento@rodosol.com.br

Carta Ofício: Concessionária Rodovia Sol S/A., Rua Tenente Mário Francisco Brito, 415, Enseada do Suá, CEP: 29050-555, Vitória – ES; aos cuidados do setor de Comunicação Corporativa

Compartilhe: Permalink:

A partir deste sábado (29), as tarifas da praça de pedágio Praia do Sol, em Guarapari, possuem outro valor. Abaixo segue tabela dos valores de acordo com a categoria de cada veículo.

Os usuários que possuem tickets da praça de pedágio Praia do Sol não precisam fazer troca.

As tarifas da praça de pedágio da Terceira Ponte permanecem com os mesmos valores.

Tabela

Compartilhe: Permalink:

A campanha troco pedágio já atendeu diversas instituições e, desta vez, quem participa é o Hospital Evangélico, por meio da Associação Evangélica Beneficente Espírito Santense (Aebes). Eles receberão as doações feitas do dia 24 de outubro de 2016 ao dia 29 de janeiro de 2017.

O Troco Pedágio é uma campanha realizada pela Concessionária Rodovia do Sol, em parceria com a sociedade, que objetiva contribuir financeiramente com entidades e organizações sem fins lucrativos, situadas nos municípios em torno das Praças de Pedágio. O usuário que desejar contribuir deposita seu troco em nossas caixas de arrecadação e, ao final de 90 dias, o valor arrecadado será doado. As caixas estão fixadas nas cabines de cobrança de pedágio.

Desde o dia 24 de outubro, a arrecadação está sendo destinada ao Hospital Evangélico de Vila Velha, que utilizará o valor arrecadado para aquisição de cestas básicas para pacientes que utilizam os serviços de nefrologia e oncologia do HEVV e que tenham situação financeira insuficiente. Também ajudará na construção da nova unidade oncológica com radioterapia.

O Hospital é uma entidade filantrópica, situada no município de Vila Velha. Há 43 anos atua na prestação de serviços de saúde, priorizando o acolhimento e assistência humanizada. Eles contam com doações para contribuir com a manutenção das atividades. Atualmente, 88% dos atendimentos são feitos por meio do Sistema Único de Saúde, o SUS.

Em 12 anos de realização, a Campanha atendeu 25 instituições e arrecadou mais de R$ 285 mil. O sucesso do programa só é possível graças a solidariedade e confiança dos usuários do Sistema Rodovia do Sol nos projetos desenvolvidos pela concessionária. A participação de cada um faz muita diferença para aqueles que irão usufruir dos benefícios gerados pela campanha.

 

Adesivo_Campanha_Troco_Rodosol_curvas

Saiba como participar

Cada entidade, após análise e aprovação pela empresa, tem o direito de participar da campanha por 90 dias. Para isso, a entidade deve comprovar a realização de atividades sem fins lucrativos e estar inscrita nos órgãos competentes e em situação regular. É necessário também apresentar a cópia do estatuto social com alterações e CNPJ, relatório apresentando a instituição e os responsáveis, público-alvo, objetivo de utilização do valor arrecadado e a certidão negativa de débitos – INSS, FGTS e Receita Federal.

As solicitações de inscrição podem ser encaminhadas pelos seguintes meios:

Fax: 3334 – 7801 / 3334 – 7851

E-mail: relacionamento@rodosol.com.br

Carta Ofício: Concessionária Rodovia Sol S/A., Rua Tenente Mário Francisco Brito, 415, Enseada do Suá, CEP: 29050-555, Vitória – ES; aos cuidados do setor de Comunicação Corporativa

Compartilhe: Permalink:
20 out. de 2016 Comente aqui

Acenda o farol e seja visto

Publicado às 15:41

A lei que torna obrigatório o uso do farol aceso durante o dia em rodovias volta a vigorar em estradas devidamente sinalizadas. A rodovia ES-060, administrada pela Concessionária Rodovia do Sol, possui placas que alertam para o uso do farol e informam o trecho sob concessão.

Os órgãos de trânsito poderão aplicar multas naqueles que desrespeitarem a lei trafegando em rodovias que estão com sinalização clara e sem ambiguidade. No caso da Rodovia ES-060, que vai da Terceira Ponte, em Vitória, até o trevo de Meaípe, em Guarapari, há 16 placas alertando para a obrigatoriedade do farol aceso durante o dia e outras  que informam que o trecho é uma rodovia.

P1090439

De acordo com Capitão Volpato, do Batalhão de Trânsito do ES, a RodoSol cumpriu com as sinalizações previstas. “As placas de orientação auxiliam o motorista para saber se está em uma rodovia ou não, e isso é fundamental para não causar engano. Portanto, o batalhão atuará onde os trechos estão devidamente sinalizados”.

A RodoSol, com o apoio da polícia de trânsito, também realizou uma campanha educativa, junto aos motoristas, para o uso correto do farol. Foram realizadas algumas intervenções, na Ponte e na Rodovia, e distribuídos panfletos e adesivos.

As multas são aplicadas pelo Batalhão de Trânsito, nas rodovias estaduais, e pela Polícia Rodoviária Federal, nas rodovias federais. A lei federal entrou em vigor em 8 de julho e determina que o farol seja usado em todas as rodovias, mesmo durante o dia. O descumprimento é considerado infração média, com 4 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13.

 

Flyer - frente

 

Flyer - verso

Compartilhe: Permalink:

O suicídio é um assunto que exige cuidado e responsabilidade.  Consideramos importante a discussão sobre o tema e acreditamos que a melhor forma de discuti-lo é encarar o assunto com seriedade e com base nas estatísticas.

De acordo com dados da RodoSol, validados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública e Secretaria Estadual de Saúde, em 2015, foram registrados seis suicídios na Terceira Ponte, 81 na Grande Vitória e 192 casos em todo o Estado. Este ano, de janeiro a julho, foram registradas seis ocorrências na ponte. Portanto, a versão de que “todos os dias alguém se joga da Terceira Ponte” não tem nenhum fundamento. Ao se analisar os meios utilizados para o suicídio no Estado, a queda de lugares elevados encontra-se em quarto lugar.

A Terceira Ponte é a ponta de um iceberg. Acreditamos que a discussão sobre suicídio deve levar em conta a questão em sua essência, sendo tratada como um problema de saúde pública e avaliada de forma ampla.

Mesmo que os números sejam muito inferiores aos divulgados pelas redes sociais, cada uma dessas vidas merece atenção da empresa, da família, da sociedade e do Estado. Portanto, a RodoSol é favorável a qualquer ação que, de fato, traga como benefício a preservação da vida e, mesmo tendo como expertise o trabalho de operação e manutenção de rodovia, sempre esteve aberta a discutir e trabalhar em prol de ações que contribuam para tratar do assunto.

Compartilhe: Permalink:
17 out. de 2016 Comente aqui

BASTA DE MENTIRAS!!!

Publicado às 14:34

“Não há mentiras mais poderosas do que os mitos, e nem verdades mais frágeis do que aquelas que ninguém quer ouvir.”

A partir do mantra de que “a Terceira Ponte já está paga” foi construída oposição, persistente, ao projeto de duplicação da Rodovia do Sol, obra custeada com recursos do pedágio arrecadados na ponte e na rodovia, e que solucionou o grave problema de ligação rodoviária entre Vitória e Guarapari.

O último ataque a essa concessão é uma representação do Procurador de Contas, divulgada pela imprensa antes mesmo de seu protocolo ou notificação aos atingidos por ela, insultando a RODOSOL, seus acionistas e inúmeras pessoas, entidades, autoridades e servidores públicos, não poupando sequer os falecidos.

A postura desrespeitosa não surpreende, pois até o Poder Judiciário sofreu com suas ofensas, quando em manifestação recente, o Procurador de Contas classificou como “excrescência jurídica” a solicitação feita pela 2ªVara de Fazenda Pública para que o Tribunal de Contas atuasse como auxiliar da Justiça.

Embora não passe de peça de ficção, montada sobre mentiras e grosseiros equívocos, a repercussão dada a essa representação exige pronta resposta da concessionária e de seus acionistas, ante seu evidente propósito de denegrir a imagem dos sócios, da empresa e de todas as autoridades que de qualquer forma participaram da concepção e execução desse projeto de concessão.

Como se detalha abaixo exemplificativamente essas ofensas partem de mentiras, incompatíveis com a seriedade e responsabilidade que se esperaria de alguém que exerce função tão relevante.

1) Primeira mentira – Alegação de que a Servix Engenharia seria empresa “laranja”.

A verdade – A Servix (integrante do grupo Rural) era uma das maiores empresas de obras rodoviárias do Brasil, sediada em Minas Gerais. E ao tempo já participava de outras concessões rodoviárias, no Rio Grande do Sul e em São Paulo. Em 1998 venceu a concorrência e constituiu a Rodosol como sociedade de propósito especifico para atuar como concessionária, como exigia o edital. Naquele momento implantou a empresa, que teve diretores, gerentes e técnicos, inclusive o Presidente do Conselho de Administração, trazidos pela Servix para o Espírito Santo.

As empresas locais adquiriram inicialmente ações preferenciais da Rodosol sem direito a voto, fato comunicado ao poder concedente, o DER-ES.

Com prévia autorização do Poder Concedente ampliaram sua participação na sociedade, vindo a concluir a aquisição do seu controle no final de 2001.

É lamentável que, mais de dez anos após esses fatos, se venha criticar e levantar suspeita, de forma escandalosa, sobre operação comercial transparente, feita com autorização prévia do poder concedente.

2) Segunda mentira – Alega supostas irregularidades na concorrência pública e no contrato de concessão.

A verdade – Ação popular proposta em 1998 para anulação da concorrência e do contrato foi julgada improcedente por sentença de mérito, confirmada por unanimidade pelo Eg. Tribunal de Justiça do Estado, com parecer favorável do Ministério Público Estadual e mantida pelo Eg. Superior Tribunal de Justiça.

3) Terceira mentira – As obras de duplicação e prolongamento da rodovia teriam sido executadas com pavimento com menos de dez centímetros de espessura.

A verdade – A espessura da capa asfáltica constante do projeto executivo aprovado pelo DER-ES era de cinco centímetros e assim foi executada, espessura essa, acima das especificações de todas as rodovias estaduais.

A execução das obras foi minuciosamente acompanhada pelo DER-ES, e foram por ele recebidas em 2002, com reconhecimento de sua boa qualidade, conforme contratado.

Os Conselheiros do Tribunal de Contas do Espírito Santo aprovaram, por unanimidade, em 28 de Janeiro de 2010, após a longa Auditoria Extraordinária TC 4574/09, todos os atos de fiscalização desse contrato de concessão, que competia ao DER-ES, dando quitação aos dirigentes daquela autarquia.

4) Quarta mentiraAponta a existência de uma ação de improbidade administrativa contra um de seus acionistas por ter realizado obra emergencial com dispensa de licitação.

A verdade – Essa ação foi julgada totalmente improcedente.

A representação oculta isso.

5) Quinta mentira – Alega-se a existência de uma ação penal por alegado superfaturamento de obras de construção de ginásios esportivos, proposta contra sócio e administradores de uma de suas acionistas (ação penal nº 300 no STJ).

A verdade – O autor da representação sequer respeita a Corte de Contas a que serve, pois a lisura dessas obras foi aprovada pelo Tribunal de Contas do Estado (Acórdão TC-033/2013, do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo, publicado em 25 de Fevereiro de 2013).

A denúncia sequer foi recebida pelo Superior Tribunal de Justiça contra os sócios e administradores dessa acionista.

Outrossim, todas as demais pessoas denunciadas relativamente a essa acusação foram recentemente absolvidas pelo plenário do Superior Tribunal de Justiça.

A representação mente, ocultando esses fatos.

6) Sexta mentira – O Procurador de Contas repete a acusação de que o contrato de concessão está desequilibrado em favor da Rodosol.

A verdade – Perícia judicial realizada por determinação da 2ª. Vara de Fazenda Pública Estadual de Vitória desmente totalmente essa afirmação, concluindo que a Rodosol é credora.

A representação mente, ocultando esse fato.

Essa representação, caluniosa e de motivação inexplicada, somente desfavorece a necessária recuperação do clima de segurança jurídica e de respeito aos contratos que o Espirito Santo precisa para recuperação da sua economia.

A RODOSOL adotará as providências judiciais e administrativas cabíveis ante essa irresponsável atitude.

Compartilhe: Permalink: